I Wish (Kiseki)

Cinema, Sétima Arte


Houve algo em I Wish que automaticamente me remeteu para o último filme de Wes Anderson. São ambos sobre a infância e, mais do que isso, sobre como as crianças gerem questões que fazem parte do mundo dito adulto. Tanto em Moonrise Kingdom como em I Wish parecem ser as crianças quem assume a responsabilidade e o equilíbrio que seria de esperar dos adultos. Mas as semelhanças ficam por aqui, pois I Wish, apesar de mais inocente, é mais realista que Moonrise Kingdom, que é um exercício de estilo de Anderson.

A história, apesar de um tanto ou quanto dramática (separação de um casal e dos filhos pois cada um fica com um progenitor), acaba por ser contada de uma forma alegre e refletiva, acabando por nos fazer ver que na nossa infância havia tanta coisa que não compreendíamos no mundo. Talvez por isso a felicidade fosse algo tão fácil de atingir nessa altura…

One thought on “I Wish (Kiseki)

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s