As Crónicas de Gelo e Fogo – Livro 4 – O Despertar da Magia

Ficção, Livros

A guerra continua em Westeros. Starks, Lannisters, Baratheons e Greyjoys estão imersos numa luta sanguinária pelo poder. E enquanto as casas mais poderosas dos sete reinos lutam entre si, a ameaça dos povos livres, seguidos por seres que se pensava estarem extintos há milénios, torna-se cada vez mais real.

A norte, em Winterfell, casa dos Stark, o mundo parece estar a despedaçar-se. As personagens desta casa são as que reúnem mais simpatia por parte da maioria dos leitores e, talvez por isso, R.R. Martin faz com que passem pelas maiores provações nas Crónicas do Gelo e Fogo. A família dos lobos está separada e cada personagem é confrontada com provações que ameaçam constantemente a sua existência.

Mais a sul, assiste-se à luta pela capital do reino – Porto Real. Os Lannister detêm o poder mas a força de Stannis Baratheon aproxima-se e possui vantagem numérica, colocando em risco a posse do poder, que a família do leão tanto ambiciona. Resta a Joffrey, o rei adolescente e mimado, esperar que o seu inteligente tio, o anão e agora mão do rei, consiga planear uma defesa contra uma força muito mais poderosa.

Poderia continuar por mais sete ou oito parágrafos e mesmo assim não conseguiria fazer uma síntese de tudo o que se passa neste livro, tal não é a quantidade de personagens e linhas narrativas aqui presentes. Esta é uma das grandes mais-valias das obras de R.R. Martin. Está tudo tão emaranhado e é tudo tão imprevisível que somos inundados por este universo cruel e implacável.

O quarto livro das crónicas é o mais violento e, como o título indica, o mais fantasioso. As batalhas sucedem-se umas a seguir às outras e a sua descrição é absolutamente impecável. Por vezes, parece que estamos no meio da batalha, que sentimos a adrenalina, a fadiga e as feridas das personagens envolvidas na luta. É também o livro mais negro até agora. Como disse na análise ao livro anterior, não se espantem se, sem que nada o faça prever, uma personagem morra ou sofra um destino inesperado. Quando chegamos ao fim do livro parece que tudo está à beira do apocalipse. E ainda vamos no quarto, faltam dez para que a história chegue ao fim. Por isso, depois de uma pausa merecida para ler outras coisas, voltarei à carga a este extraordinário universo.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s