The Perks of Being a Wallflower

Cinema, Sétima Arte

the-perks-of-being-a-wallflower-2-1

É impossível, pelo menos para mim, começar um comentário a The Perks of Being a Wallflower e não falar em Emma Watson. É interessante a relação entre o coming-of-age que o filme trata e o coming-of-age que assistimos, quase em tempo real, de Emma Watson. Fomos vendo o seu crescimento através dos filmes de Harry Potter e, de um dia para o outro, constatamos que estamos perante uma miúda que se transformou em mulher. E se há dúvidas que essa miúda marrona da saga fantasiosa passou à história, temos aqui uma personagem muito mais exigente que o comprova. Agora resta-nos esperar e ver o que aí vem este ano com The Bling Ring, de Sofia Coppola, uma realizadora que, esperemos, puxe pelo que de melhor a atriz tem.

Mas não é só Emma Watson que brilha neste filme. Os outros dois protagonistas têm também desempenhos que merecem ser elogiados. Principalmente Ezra Miller, que depois de We Need to Talk About Kevin (que performance!), volta a surpreender e a roubar todas as cenas onde entra.

O trio constitui assim um dos melhores trunfos de um filme que é baseado num bestseller dos anos 90. Acredito que, não fossem estes três atores os escolhidos, poderíamos estar perante mais uma obra banal sobre um tema intensamente explorado no cinema. Mas os seus desempenhos e personagens excêntricas, uma banda sonora apelativa e nostálgica e uma história sólida e cativante, fazem de The Perks of Being a Wallflower uma agradável surpresa.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s