The Naked City

Cinema, Sétima Arte

the-naked-cityThe Naked City está para a investigação criminal, como The Asphalt Jungle está para o assalto. É um filme adiantado no tempo, uma inspiração que serviu de modelo para muitos que lhe seguiram. É impressionante a quantidade de inovações, técnicas e narrativas, que Jules Dassin consegue introduzir neste film-noir, um género onde, felizmente, foi bastante prolífico. As personagens são bem construídas e tridimensionais, mas os verdadeiros protagonistas desta obra são a metodologia de investigação e a bela, e gigantesca, cidade de Nova Iorque. Com o decorrer da história, a cidade é apresentada como se de uma personagem se tratasse. Vemos ruas, edifícios, monumentos, a algazarra do dia-a-dia, o mar, o rio, o pôr-do-sol, e tudo isto numa altura em que se filmava principalmente em estúdio, tentando recriar a realidade quando esta estava ao sair da porta, à espera de ser explorada.

O filme aproxima-se do fim e sentimo-nos sugados pela metrópole das metrópoles e como o narrador, num estilo bastante documentarista, anuncia: “There are eight million stories in the naked city. This has been one of them.” Só uma! Quantas mais ficaram por contar?

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s